SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA

Discursos cheios de emoção marcaram sessão da saudade do confrade Mário Albiani Alves




“Homem íntegro, de coração terno e simplicidade marcante, Mário Albiani deixou grandes ensinamentos”, destacou o prefeito Mário Alexandre durante solenidade ocorrida na noite de sexta-feira (20), em homenagem póstuma ao desembargador Mário Augusto Albiani Alves, membro da Academia de Letras de Ilhéus (ALI).

A solenidade ocorreu no Salão Nobre da instituição e contou com a participação de familiares e autoridades, entre elas o juiz e membro da ALI, Antônio Carlos de Souza Hygino, e o desembargador Mário Augusto Albiani Alves Júnior, que com emoção e reverência discorreram sobre a trajetória do magistrado, figura importante no meio jurídico baiano.

Ex-presidente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), Mário Albiani dedicou mais de 60 anos aos serviços jurisdicionais. Ele ficou conhecido por ter um perfil pacífico e participativo, sendo agraciado com mais de 100 títulos de cidadão em municípios baianos. Ocupante da cadeira número 37 da ALI, o desembargador ingressou na Universidade Federal da Bahia (UFBA) em 1954 para cursar Direito.

Dez anos depois foi nomeado juiz para a comarca de Palmeiras, na Chapada Diamantina. Em dezembro de 1989 foi promovido a desembargador do TJ-BA e no ano seguinte tornou-se presidente. Em 1991, Albiani assumiu o cargo de governador da Bahia pelo período de 10 dias, durante o governo de Nilo Coelho.

Ele também foi presidente da Associação dos Magistrados da Bahia (AMAB) em sete mandatos, sendo responsável pela fundação da Escola de Preparação e Aperfeiçoamento da Magistratura (EPAM), renomeada depois Escola de Magistrados da Bahia (EMAB), onde também exerceu o cargo de diretor.

Albiani faleceu no dia 11 de julho de 2021, em Salvador. O corpo do desembargador foi cremado no Cemitério Jardim da Saudade, no bairro de Brotas.

Na ocasião, o presidente da ALI, Pawlo Cidade, agradeceu ao prefeito Mário Alexandre pelo apoio do Município na reforma do espaço, que incluiu melhorias do telhado, piso e da parte interna do prédio da instituição.

Após seu discurso, o desembargador Mário Augusto Albiani Alves Júnior recebeu o título de cidadão.







Postagem Anterior Próxima Postagem