SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA

Sessão com derrubada de veto do prefeito acaba em confusão na Câmara de Salvador




Acabou em confusão na tarde desta terça-feira (9) a sessão ordinária na qual a Câmara Municipal de Salvador derrubou o veto do prefeito Bruno Reis (União Brasil) ao Projeto de Lei Complementar nº 05/2022, que trata de reajuste salarial dos agentes de combate a endemias e dos agentes comunitários de saúde.

Apesar da tentativa do líder da bancada do governo, vereador Paulo Magalhães Jr. (UB), de impedir o quórum para abertura da sessão, o presidente da Casa, Geraldo Jr. (MDB), declarou abertos os trabalhos com a presença de 22 parlamentares, o que, de acordo com o regimento, é suficiente para aprovar a derrubada do veto.

A Comissão de Constituição e Redação Final (CCJ) deu parecer favorável à derrubada do veto, conforme leitura do vereador Alexandre Aleluia (PL), presidente do colegiado. Em seguida, o veto do prefeito foi colocado em votação e foi aprovado.

Diante da declaração do presidente de que a votação estava concluída e o veto derrubado, Paulo Magalhães partiu para cima da Mesa Diretora, onde Geraldo estava sentado. O líder governista foi contido por outros vereadores, e policiais militares acabaram entrando no Plenário Cosme de Farias. O presidente encerrou a sessão assim que o Paulo Magalhães foi contido.

Com a derrubada do veto, a Prefeitura de Salvador estima ‘rombo’ de R$ 300 milhões, valor que será repassado no salário dos servidores.
Postagem Anterior Próxima Postagem