SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA

Saúde determina nível máximo de alerta para varíola dos macacos




Após confirmar 2.293 casos de varíola dos macacos no país e investigar outros 2.363, o Centro de Operações de Emergência (COE Monkeypox), do Ministério da Saúde, classificou a situação da doença como nível máximo de emergência no território nacional.

De acordo com o Plano de Contingência Nacional para Monkeypox, publicado pelo órgão no fim de semana, há três níveis classificação da emergência de saúde. A pasta adotou o último grau para classificar a varíola dos macacos no Brasil, determinada em cenários de “excepcional gravidade”.

Nesta categoria, a doença é considerada uma “ameaça de relevância nacional com impacto sobre diferentes esferas de gestão do Sistema Único de Saúde (SUS), exigindo uma ampla resposta governamental”.

“Este evento constitui uma situação de excepcional gravidade, podendo culminar na declaração de emergência em saúde pública de importância nacional (Espin)”, informou o Ministério da Saúde no plano de contingência.

O Plano tem 31 páginas e traz diretrizes a respeito do isolamento de casos suspeitos, identificação de sintomas, realização de campanhas de conscientização, testagem, e outros itens.

“O SUS vem envidando esforços para aquisição desses insumos para a população brasileira, mas cabe destacar que, no momento, não há disponibilidade no mercado internacional de vacinas ou medicamentos para tratamento para aquisição pelo Brasil”, diz trecho do documento.
Postagem Anterior Próxima Postagem