SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA

Setembro Amarelo do Hospital de Base contou com Ciclo de Palestras




A Coordenação de Enfermagem e o Serviço de Psicologia do Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães, realizaram esta semana, um Ciclo de Palestras, em alusão ao Setembro Amarelo, mês de prevenção ao suicídio.

O evento lotou o auditório da unidade hospitalar, que teve como público-alvo, colaboradores do HBLEM, estudantes e profissionais da área de saúde. O tema central foi “A importância de falar sobre o suicídio e formas de prevenção”. Ao todo, quatro palestras foram ministradas.

O médico e coordenador da UTI 2 do HBLEM, Paulo Medauar Reis, fez a abertura do evento com o tema “O que devemos saber sobre o Setembro Amarelo “e enfatizou a necessidade da sociedade quebrar o tabu e ampliar a discussão acerca do suicídio. “Cuidar da saúde mental é de extrema importância, pois, muitas vezes as pessoas ficam em silêncio. Precisamos conversar mais sobre isso. 100% dos suicídios são causados por transtornos mentais e depressão. O apoio da família é fundamental”, frisou.

Em seguida, a neuropsicóloga, Milena Cerqueira, abordou sobre a “A origem do Setembro Amarelo: porque precisamos falar sobre isso?”. A psicóloga, Maiane Malaquias, falou sobre “Suicídio: entendendo os sinais de alerta”. A psicóloga Greci Andrade, fechou a programação do ciclo de palestras com o tema “A importância de buscar ajuda para prevenir o suicídio”.

Para Roberto Pacheco Jr, diretor-presidente da Fundação de Atenção à Saúde (FASI), que administra o HBLEM, o evento Setembro Amarelo foi um sucesso. “Através das palestras focadas na prevenção ao suicídio, conseguimos passar de forma sensível, a mensagem de conscientização da importância da vida”, concluiu. O evento foi encerrado com uma dinâmica entre os participantes, seguido de um coffeebreak para todos.


Postagem Anterior Próxima Postagem