SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA

'Vamos potencializar nossa diversidade cultural', diz Jerônimo Rodrigues




O ex-secretário de Educação e candidato ao Governo da Bahia pelo PT, Jerônimo Rodrigues, nesta quarta-feira (7), durante cumprimento da agenda eleitoral, com gravação de programa, no bairro do Barbalho, em Salvador, enalteceu o potencial cultural do Estado e garantiu que vai ampliar os investimentos na área, com melhorias em equipamentos, infraestrutura e realização de editais, para apoiar os artistas e produtores culturais de todo o estado.



“A Bahia é um celeiro de talentos culturais. Nós iremos fortalecer a área na Bahia e toda cadeia produtiva gerada e impactada por este segmento tão importante. Vamos promover a realização de editais, para apoiar os artistas baianos, iremos realizar uma qualificação e melhoria dos equipamentos culturais baianos. Manteremos nossa política de territorialização da cultura, que demonstra toda nossa diversidade cultural. Nós já financiamos mais de 3.271 projetos com o Fundo de Cultura da Bahia, com um investimento de mais de R$ 280 milhões e nós vamos ampliar este financiamento, vamos ampliar os investimentos em reformas, intervenções em espaços culturais e construção e/ou reforma de centros de convenções”, afirmou Jerônimo.



O postulante ao Palácio de Ondina ainda reforçou ainda a importância de uma política nacional e de valorização da cultura, coordenada pelo Governo Federal, conforme prometido pelo presidente Lula (PT), com a recriação do ministério da Cultura e a valorização do segmento. “Nós iremos estabelecer uma política integrada com o governo federal e com os municípios, vamos garantir uma descentralização do acesso e utilização dos recursos do Fundo de Cultura e do programa Fazcultura para todos os baianos”, garantiu o candidato.



Na ocasião, Jerônimo pontuou que os dois últimos presidentes brasileiros, Michel Temer e Jair Bolsonaro, cortaram o investimento em Cultura. “Com a gestão do atual presidente, o investimento no segmento cultural foi nulo, um completo retrocesso. O orçamento previsto para a Cultura voltou ao mesmo patamar do governo FHC, ou seja, 20 anos atrás, apenas R$ 43 milhões. Não me parece razoável e nem justo que um país com tanto potencial de produção cultural como o Brasil tenha um investimento mísero como este”, complementou o petista.



Questionado sobre investimentos em programas de moradia e habitação, Jerônimo destacou a importância de uma atuação em parceria com o governo federal, mas ressaltou que seu programa de governo irá atuar para ampliar o número de moradias entregues por programas estaduais. O petista enfatizou ainda que irá atuar na requalificação de habitações precárias, para melhorias habitacionais necessárias para a população e que irá realizar a atualização decenal, em 2023, do Plano Estadual de Habitação de Interessa Social (PEHIS).
Postagem Anterior Próxima Postagem