SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA

Conferência dos Bispos envia comunicado e diz que Padre Kelmon candidato a presidência não pertence à Igreja




A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) informou, nesta sexta-feira (30/9), que o candidato do PTB à Presidência, Padre Kelmon, não pertence à Igreja Católica Apostólica Romana.

“O senhor Kelmon Luís da Silva Souza, candidato que se apresenta como “padre Kelmon”, não é sacerdote da Igreja Católica Apostólica Romana, sem qualquer vínculo com a Igreja sob o magistério do Papa Francisco”, diz a nota.




Kelmon substitui Roberto Jefferson na chapa que concorre ao Planalto. Jefferson teve candidatura barrada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) porque é condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Durante o último debate, nessa quinta-feira (29/9), Soraya Thronicke (União Brasil) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT) questionaram o status do candidato na Igreja. “Padre de festa junina”, “falso padre”, “cabo eleitoral fantasiado de padre” e “candidato laranja” foram alguns dos termos utilizados para descrevê-lo.

A CNBB ainda ressaltou que padres da Igreja Católica Romana não são autorizados a concorrer a cargos políticos ou a ter filiação partidária:

“Oportuno ressaltar que, conforme vigência na Lei Canônica, os padres da Igreja Católica, em pleno exercício do ministério sacerdotal, não disputam cargos políticos, nem se vinculam a partidos.”
Postagem Anterior Próxima Postagem