SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA

Roma e Raíssa vão acelerar campanha por Bolsonaro e dizem que o adversário na Bahia e no Brasil é o PT




O ex-ministro da Cidadania e deputado federal, João Roma (PL), que disputou o governo da Bahia, e a médica e ex-secretária de Saúde de Porto Seguro, Raíssa Soares (PL), afirmaram em live realizada na noite desta terça-feira (4), pelo Instagram, que manterão a estrutura da campanha, inclusive com o comitê em Salvador, para realizar a campanha pela reeleição do presidente Jair Bolsonaro (PL), que disputa o segundo turno em 30 de outubro.

Roma e Raíssa também ressaltaram que o adversário deles na Bahia e no Brasil é o PT e que, na disputa pelo Palácio de Ondina, podem votar no ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (UB), se ele também sinalizar apoio ao presidente Jair Bolsonaro. “Não podemos deixar que o Brasil não viva a realização de uma promessa de ser uma grande nação”, disse Roma, ao manifestar que permanecerá na Bahia os esforços para reeleger Bolsonaro.

“Vamos organizar uma agenda, vamos manter o comitê central em Salvador, mantendo também toda a estrutura”, complementou o ex-ministro ao também ressaltar que o objetivo agora é aumentar o potencial de votos do presidente Jair Bolsonaro em toda a Bahia. Doutora Raíssa ressaltou que, para derrotar o PT, é necessário reunir esforços. Ela destacou: “grupos políticos em toda a Bahia estão realizando suas estratégias locais para aumentar os votos para o presidente Jair Bolsonaro”.

Sobre a manifestação de apoio no segundo turno do pleito estadual, Roma ressaltou que ela não passou por nenhuma conversa com ACM Neto. “Essa nossa manifestação não passou por nenhum entendimento”, ressaltou Roma, para quem as escolhas políticas não podem levar em consideração desentendimentos pessoais. “Eu não estou aqui tratando do meu umbigo. Eu estou tratando do futuro da Bahia e do futuro do Brasil”, declarou.

“Eu estou aqui manifestando a minha voz e a minha posição política, pois eu estarei contra o PT. Se o nome disso é apoiar ACM Neto, que seja apoiar ACM Neto. Agora, para ele conquistar o voto dos bolsonaristas, ele precisa mostrar a sua diferença às pautas do PT, precisa conversar com cada um dos nossos apoiadores para mostrar justamente se ele defende a pauta da família, qual a sua posição sobre o aborto, se ele pretende diminuir os impostos na Bahia”, disse Roma, que enfatizou: “Essa mãozinha aqui não clica no 13”.

De fora da disputa do segundo turno na Bahia, o deputado federal João Roma (PL) se movimenta em Brasília. Almoçou nesta terça-feira com o presidente Jair Bolsonaro e o acompanhou em coletiva na qual teve a performance eleitoral elogiada e a confirmação de que, depois do segundo turno, reassume o Ministério da Cidadania. Desde a segunda-feira (3), ele está em Brasília com o senador Flávio Bolsonaro (PL), participando de reuniões com o objetivo de traçar estratégias de campanha para a nova etapa da disputa eleitoral.
Postagem Anterior Próxima Postagem