SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA

TSE ordena remoção de ‘fake news’ que associam Lula à perseguição religiosa




O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ordenou que sejam removidas 31 publicações de perfis bolsonaristas no Twitter e no Facebook, que postaram fake news tentando conectar o candidato à presidência Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à perseguição religiosa. A decisão, que partiu do ministro Paulo de Tarso Sanseverino, determina a retirada em até 24 horas, sob pena de multa diária de R$ 10 mil.

As postagens mentirosas afirmavam que, caso seja eleito, Lula perseguirá cristãos, fechará igrejas e apoiará a ditadura na Nicarágua. Entre os links removidos, estão os de aliados do presidente Jair Bolsonaro (PL), do senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) e do jornal Gazeta do Povo.
Postagem Anterior Próxima Postagem