SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA

Cresce a articulação para governador reeleito do RS assumir o PSDB




Cresce entre os tucanos a articulação para o governador reeleito do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, assumir a presidência da legenda a partir de 2023. O convite partirá do próprio presidente da sigla atual, Bruno Araújo, de acordo com o Estado de S. Paulo.

Segundo líderes da legenda, Leite tem melhores condições para liderar a sigla nas negociações para a fusão ou ampliação da federação com o Cidadania. Na próxima legislatura, o partido terá apenas 13 deputados federais, número que sobe para 18 se contar o Cidadania. O PSDB conversa com o Podemos e o MDB, em tratativas ainda embrionárias.

Os tucanos elegeram outros dois governadores, Eduardo Riedel (MS) e Raquel Lyra (PE). Conquistas insuficientes para repor a perda em São Paulo, onde governou por 28 anos. Eduardo Leite ainda não se pronunciou sobre a direção tucana.

Nas eleições deste ano, Leite teve uma trajetória singular. Renunciou ao governo gaúcho em abril para poder lançar o nome na corrida presidencial. Não conseguiu o apoio da legenda neste pleito, pois perdeu as prévias para o ex-governador de São Paulo, João Doria, que também não sustentou a candidatura.

Resolveu depois se recandidatar ao governo gaúcho, vencendo às eleições no segundo turno ao bater o ex-ministro do governo Jair Bolsonaro, Onyx Lorenzoni. Fonte: Estado de S. Paulo
Postagem Anterior Próxima Postagem