SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA

Exportação de frango atinge recorde mesmo com desaceleração chinesa




Entre janeiro e outubro deste ano, a demanda da China pela carne de frango brasileira recuou 17,4%. A informação é do boletim AgroConab, divulgado nesta quinta-feira (24) pela Conab. Ainda assim, confirmou o órgão federal, foram embarcados ao exterior neste período 3,92 milhões de toneladas ao país asiático. O volume é 4,6 maior do que o registrado em 2021, no mesmo período, e representa um recorde para este intervalo do ano.

“Embora a China continue sendo o principal comprador de carne de frango do Brasil, este é um mercado mais pulverizado. Dessa forma, os aumentos nos embarques para outros importantes países, como Filipinas, Cingapura, Emirados Árabes, Coreia do Sul, México, entre outros, compensaram essa queda. Vale lembrar que há uma maior demanda mundial pela carne de frango”, esclareceu o analista de mercado da Conab, Wander de Sousa.Ainda de acordo com o boletim, para 2023 os indicadores de oferta de carne de frango apontam para um acréscimo de 4,2% no mercado interno.

As exportações de carne bovina entre janeiro e outubro deste ano também superaram o registrado nos dez primeiros meses de 2021 – 2 milhões de toneladas agora, frente a 1,59 milhão de toneladas no ano anterior.
Postagem Anterior Próxima Postagem