SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA

Goleiro Bruno lamenta derrota de Bolsonaro: Luto pela minha vida, pela família e pela nação




Condenado a 22 anos de prisão pelo assassinato de Eliza Samudio e por não pagar pensão alimentícia ao filho que teve com a modelo, o goleiro Bruno lamentou a derrota do presidente Jair Bolsonaro (PL) nas eleições deste domingo (30).

“Luto pela minha vida, pela minha família e pela minha nação”, escreveu o jogador, por meio de stories no Instagram. “Obrigado presidente Jair Bolsonaro por me fazer ter orgulho de ser brasileiro! Não iremos desistir do nosso país. Nossa bandeira jamais será vermelha”, concluiu, em oposição à vitória do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Durante a campanha, Bruno já havia declarado apoio a Bolsonaro e criticado a “hipocrisia” do Brasil por permitir que “uma pessoa que foi condenada” volte a liderar o país. “Acho um jogo de interesse tão grande, porque uma pessoa que foi condenada, ela volta a liderar um país. Ela perdeu todas as instâncias e volta a liderar o país. E não cumpriu a pena. E não foi inocentado. Não foi inocentado. Então, eu quero dizer o seguinte: eu cumpri minha pena e cumpro com minhas obrigações. E acho que eu também tenho o direito de voltar a exercer minha profissão”, reclamou.

As condenações do ex-presidente Lula, ocorridas no âmbito da operação Lava-Jato, foram anuladas em março do ano passado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), após apontada a parcialidade e suspeição do senador eleito Sergio Moro (UB), enquanto juiz dos casos. O Comitê de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) também concluiu que o ex-juiz foi parcial no julgamento dos processos contra o ex-presidente e considerou ainda que os direitos políticos do petista foram violados quando ele foi impedido de disputar as eleições de 2018.

Bolsonaro foi derrotado por Lula por uma margem apertada de 1,8%, tendo somado 49,10% dos votos válidos contra 50,90% do petista.
Postagem Anterior Próxima Postagem