SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA

Ilhéus inicia estudo de implantação de estrada ecológica para acesso ao povoado de Lagoa Encantada




A Prefeitura de Ilhéus iniciou os estudos de viabilidade para implantação de uma estrada ecológica na Zona Norte. O projeto piloto visa requalificar o trecho que liga a BA-001 ao povoado de Lagoa Encantada.

Coordenada pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação (SDE), a iniciativa representa mais um passo importante da gestão do prefeito Mário Alexandre, com foco na melhoria da qualidade de vida dos moradores de distritos e áreas rurais da cidade.

Durante reunião realizada na manhã desta quinta-feira (3), no auditório da Bahia Pesca, técnicos da SDE apresentaram a secretários e demais representantes do Município a proposta que consiste na tecnologia de estabilização de solo, mantendo as características da estrada de chão, com custo menor e maior durabilidade.

Conforme Ducineia Moreno, técnica da SDE e coordenadora do projeto, essa opção é sustentável para áreas de preservação ambiental, em cumprimento à legislação vigente.





“A implantação da estrada possui um terço ou 50% do valor de uma estrada convencional, ou seja, é mais barata. Além disso, a estimativa da durabilidade é de cinco a sete anos. Estamos atentos à questão de que se trata de uma área ambiental, então é necessário seguir as normas estabelecidas em leis, decretos e resoluções”, explicou.

Com apoio das secretarias de Agricultura, Pesca e Interior (Seapi) e Turismo (Setur), o estudo também deve se estender para outras áreas, incluindo os distritos de Aritaguá, Banco Central, Banco do Pedro, Castelo Novo, Coutos, Inema, Japu, Pimenteiras e Sambaituba, de modo que melhore a mobilidade dos moradores, estudantes e turistas.

“A nossa gestão tem buscado trazer essa tecnologia para a região, realizando ao longo dos últimos três meses estudo técnico dentro da comunidade de Lagoa Encantada. Então, o projeto está sendo pensado para criar novas oportunidades, com vista ao desenvolvimento do turismo e fortalecimento da atividade agrícola”, destacou Nino Valverde, titular da Seapi.





Legislação – A implantação da estrada ecológica será executada mediante o cumprimento das normas estabelecidas no Decreto Municipal nº 026/91 (Tombamento das Áreas); Lei nº 9.985/00 (Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza – SNUC); Plano de Manejo da Área da Lagoa Encantada (Resolução 2.989/02 – Conselho Estadual de Meio Ambiente – CEPRAM); Lei Municipal nº 2991/02 (Plano de Referência Urbanístico Ambiental – PRUA) e da Lei nº 11.428/06 (Lei da Mata Atlântica).

“Um projeto sustentável de viabilidade de estradas vicinais do nosso município. Queremos dentro dessa razoabilidade dos critérios ambientais estabelecidos transformar a vida dos moradores daquela localidade, a fim de que possamos desenvolver o turismo e com isso abarcar outras áreas, como educação e saúde”, lembrou Ederjúnior, titular da SDE.

Consultor institucional na área de Nanotecnologia em estabilização e impermeabilização de solos, Hamilton Pinheiro, frisou que a alternativa sustentável beneficia estradas vicinais, trazendo agilidade e economicidade, além de ser uma solução prática, de longa durabilidade e altamente viável, sem danos ao meio ambiente.

Postagem Anterior Próxima Postagem