SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA

Promessa rubro-negra, ibicaraiense Davi vibra com títulos do Flamengo e vive sonho de se tornar profissional




No dia 19 de outubro, o Flamengo sagrou-se campeão da Copa do Brasil de forma dramática após derrotar o Corinthians por 6 a 5 nos pênaltis. 10 dias depois, no dia 29, a equipe bateu o Athletico-PR por 1 a 0 na final da Libertadores e levantou mais uma taça na temporada.




Um dos milhões de torcedores que vibraram com as conquistas foi o jovem meia Davi, promessa do elenco Sub-12 do Rubro-Negro. E mesmo sendo ainda tão novo, o garoto já vem trilhando uma linda história de superação para viver o sonho de se tornar um jogador profissional no futuro.

Davi nasceu em Ibicaraí, cidade no interior da Bahia com cerca de 20 mil habitantes. Ele começou a praticar futebol com os amigos ainda aos quatro anos e quando completou cinco, entrou para uma escolinha da região chamada Futuro Craque.

O garoto teve sua primeira chance de brilhar em um clube de maior expressão aos oito anos, quando foi aprovado em uma bateria do Corinthians realizada em uma cidade próxima. Contudo, as viagens não eram financiadas pelo Corinthians e Davi e sua família tinham dificuldades para pagar as passagens. Os próprios pais do garoto tinham de arcar com as despesas para custear as idas a São Paulo.


“Esse foi um momento bastante complicado para mim. Eu sofria o desgaste das viagens, tive muitas dificuldades para aprender a andar de metrô em São Paulo e apesar de tudo isso, acabei voltando para Ibicaraí. Felizmente, eu tinha meus pais e minha família ao meu lado que sempre me estimularam a seguir atrás dos meus sonhos. Sou muito grato a eles por tudo o que aconteceu na sequência”, declarou o garoto.

Alguns meses depois, Davi realizou um teste para o Flamengo perto de sua cidade e passou, sendo convidado para um período de monitoramentos no Trieste (PR), núcleo de captação e desenvolvimento da equipe rubro-negra situado em Curitiba. Em seguida, foi chamado para morar na cidade.

O garoto e seus pais não tinham as condições necessárias para viver na capital paranaense de forma plena. Ele e sua mãe se mudaram para a região e tiveram de morar em uma casa compartilhada, chegando a dormir em um colchão no chão e precisando do apoio de uma igreja local para se sustentarem.


Após um ano e dois meses vivendo em Curitiba, Davi foi convidado pelo Flamengo para morar no Rio de Janeiro, o que possibilitou que ele e sua família pudessem viver de maneira adequada. Seu pai, que havia ficado na Bahia a trabalho, também se mudou para o Rio e hoje consegue apoiar o filho de perto.

Atualmente com 12 anos, Davi disputa a Taça Rio Sub-12 pelo Flamengo e tem sido um dos principais destaques. O menino é o vice-artilheiro da competição com oito gols e vem colaborando para a boa campanha do time, que está classificado para as semifinais do torneio.

Na final da Copa do Brasil, Davi viu o encontro entre o seu atual clube, o Flamengo, e o seu ex-time, o Corinthians. Já na Libertadores, assistiu ao Rubro-Negro carioca enfrentar uma equipe do Paraná, estado onde viveu antes de morar no Rio.


Em ambas as decisões, o garoto destinou sua torcida ao Flamengo, pela felicidade e gratidão que sente ao defender a equipe carioca e a oportunidade que o clube deu a ele de seguir jogando para vislumbrar uma profissionalização.

“Mesmo eu tendo passado pelo Corinthians, meu coração sempre foi rubro-negro. Torci bastante pelo time e fiquei muito tenso na hora dos pênaltis, mas felizmente deu tudo certo. Depois pude comemorar o título da Libertadores, que foi ainda mais especial. Espero que um dia possa ser eu ali levantando uma taça pela equipe e, quem sabe, disputando uma Copa do Mundo no futuro. O céu é o limite”, concluiu Davi.
Postagem Anterior Próxima Postagem