SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA

Suspeitos de envolvimento na morte de adolescente trans de 16 anos em Ibicaraí se apresentam em delegacia




Dois dos três suspeitos de envolvimento na morte da adolescente trans de 16 anos a facadas em Ibicaraí, se apresentaram na delegacia da cidade na terça-feira (8) e confessaram que presenciaram o crime. O terceiro suspeito do crime segue foragido. Ninguém foi preso.

Segundo informações da Polícia Civil de Ibicaraí, os dois suspeitos foram ouvidos e liberados posteriormente, porque o mandado de prisão preventiva ainda não foi deferido pela Justiça. Eles não tiveram os nomes divulgados, mas são maiores de idade e não têm passagem pela polícia.

Nos depoimentos, eles contaram que o homem que está foragido foi quem matou Kauana Vasconcelos na madrugada do dia 3 de novembro.

As versões da dupla foram parecidas. À polícia, os suspeitos disseram que encontraram o terceiro suspeito na rua e ele pediu uma casa emprestada para se encontrar com uma mulher. Um deles cedeu e deixou o suposto casal ir para a sua casa.

No imóvel, a vítima e o foragido teriam ido para um quarto, enquanto os outros dois suspeitos teriam ficado na sala. Eles disseram que ouviram uma discussão e logo depois viram o foragido sair do quarto com uma faca suja de sangue. O foragido teria ameaçado os dois homens e fugido do local.

Após serem ameaçados, os dois que se apresentaram na delegacia na terça-feira, disseram que viram Kauana ferida, mas fugiram do imóvel.

A Polícia Civil da cidade informou que o crime é investigado como homicídio e que espera a liberação do mandado de prisão preventiva para prender os dois suspeitos que se apresentaram na delegacia.

O crime

O caso aconteceu no bairro Corina Batista. De acordo com a polícia, moradores informaram que a adolescente foi levada por um homem em uma motocicleta para uma casa na Rua Nova, onde estavam outros dois suspeitos.

No imóvel, ela teria sido esfaqueada e depois arrastada até um terreno baldio, onde tentaram afogá-la.

A polícia ainda informou que Kauana foi socorrida por vizinhos e levada para o Hospital Municipal Arlete Maron, mas não resistiu aos ferimentos.

Ela foi enterrada na última sexta-feira (4), no cemitério de Ibicaraí. No mesmo dia, familiares e amigos da vítima protestaram contra a morte da adolescente e pediram justiça
Postagem Anterior Próxima Postagem