SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA

Bahia e Pernambuco firmam cooperação para produção de frutas no Vale do São Francisco




Nesta terça-feira (27), foi dado o primeiro passo para a implantação de uma zona de proteção fitossanitária compartilhada pelos estados da Bahia e de Pernambuco, na região do Vale do São Francisco. Em evento realizado em Pernambuco, foi assinado o convênio de cooperação e ficam iniciados os trabalhos para a implementação de ações de controle de pragas que prejudicam a fruticultura voltada à exportação, sobretudo manga e uva.

O documento traz, em seu corpo, o reconhecimento da importância do Vale do São Francisco, “composto de áreas comuns aos Estados da Bahia e Pernambuco, e, este assume posição de destaque no cenário nacional, em virtude da sua capacidade de produção frutícola, fato que tem sido determinante para o alcance destes produtos nos mercados internacionais”.

O convênio une à Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura da Bahia (Seagri), através da Agência Estadual de Defesa Agropecuária (Adab) e da Secretaria de Desenvolvimento Agrário de Pernambuco (SDA), por meio da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco (Adagro), como órgãos executores da defesa agropecuária, sempre vinculados no planejamento das ações com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

“Avalio o início dessa parceria como um marco para a fruticultura do Vale do São Francisco. A região, com áreas em Pernambuco e na Bahia, precisa ser vista em sua inteireza e ações como essa, de criar uma zona comum de proteção fitossanitária, é uma atitude concreta nesse sentido”, comentou o secretário da Agricultura da Bahia, Leonardo Bandeira.

No Vale do São Francisco, a fruticultura gera cerca de 60 mil empregos diretos e outros 200 mil indiretos. São muitas as frutas cultivadas, mas, para ficar em dois exemplos exitosos, a região é responsável por mais de 90% das produções de manga e uva exportadas pelo Brasil para o mercado internacional.

Compartilhando uma vasta região produtiva, Bahia e Pernambuco passam a trabalhar em conjunto para a construção de um plano que tenha como objetivo a criação e manutenção da zona comum de proteção sanitária. Um plano de trabalho que visa a implementação de ações de monitoramento e controle fitossanitário de pragas, por meio de atividades de extensão e pesquisas no âmbito da agricultura, contemplando municípios do Vale do São Francisco.
Postagem Anterior Próxima Postagem