SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA

Brasil tem mais de 1 milhão de cirurgias atrasadas no SUS, revela Fiocruz




O Brasil conta com uma fila de mais de 1 milhão de procedimentos médicos atrasados no Sistema Único de Saúde (SUS), segundo um levantamento da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). A pesquisa buscava entender qual teria sido o impacto da pandemia no saúde pública do país e concluiu que entre 2020 e 2022, as cirurgias eletivas, especialmente as de pele e das mamas e as consultas médicas regulares e especializadas foram as mais afetadas.

A Fiocruz afirmou em nota que algumas regiões do país apresentavam déficit considerável de atendimentos clínicos e procedimentos cirúrgicos que podem evoluir para complicações maiores de saúde. “Além disso, a demanda reprimida nos exames e diagnósticos representam problemas para agravamento de condições clínicas não atendidas a tempo”, conclui.

Os pesquisadores consideraram a média de atendimentos dos anos de 2014 a 2019. Para resolver o problema, o grupo sugere investimentos para recuperar os atendimentos represados dos pacientes e prevenir o crescimento do déficit para novos pacientes.

A equipe de transição do Governo Federal reclamou da falta de dados do atual governo do presidente Jair Bolsonaro (PL) na área da saúde
Postagem Anterior Próxima Postagem