SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA

Fabricante da marca Brilux e Café Bahia confirmam novos investimentos no estado




Novos protocolos de intenção com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado (SDE) confirmam mais cinco projetos industriais na Bahia. Destes, três serão ampliações em fábricas já existentes, envolvendo as Indústrias Reunidas Raymundo da Fonte – fabricante da marca Brilux -, a Agroindústria e Exportação Café Bahia e a Companhia Valença Industrial, do setor têxtil. A Kertz Indústria de Alimentos e a Indústria de Colchões e Estofados Gandu passarão a ter instalações na Bahia. Juntos, os cinco empreendimentos representam um aporte de R$ 83,2 milhões.

“O governo baiano mantém um ambiente de negócios saudável e isso possibilita que os investidores se sintam seguros tanto para implantar novos negócios quanto para ampliar os já existentes. Até o momento, foram assinados este ano 167 protocolos de intenções, com previsão de investimentos de R$ 50,4 bilhões e criação de mais de 10 mil empregos diretos e aproximadamente 42 mil vagas indiretas”, afirmou o secretário da SDE em exercício, João Neto Pinheiro.

Presente em Valença desde 1844, a Companhia Valença Industrial vai aumentar sua capacidade em 270 toneladas por ano de fios e mais de 6 milhões de metros por ano de tecidos. Já a fabricante da Brilux vai ampliar as linhas de água sanitária e alvejantes da planta de Salvador em cerca de 21 milhões litros por ano e, em Vitória da Conquista, a Café Bahia vai incrementar a produção de café torrado e moído em 60 mil quilos mensais.

Com sede em Salvador, a Kertz Indústria de Alimentos vai investir R$ 1,5 milhão para instalar uma unidade de produção de farinha, sêmola, pó, flocos, grânulos e pellets de batata e temperos compostos, molho e molho de pimenta em Salvador. A empresa quer fabricar mais de 1 mil toneladas de alimentos por ano. A Gandu – localizada na cidade de mesmo nome – terá capacidade de produção de 3.380 unidades por mês de cama box, bases, estofados, colchão, sofá, poltronas, puffs e bloco de espuma e mais 200 metros por mês de laminado.
Postagem Anterior Próxima Postagem