SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA

Ouro de tolo ou de humanos prepotentes, egoístas e sem amor ao próximo?




Tem uma cena na parte final do filme “A Lista de Schindler”, onde Oskar Schindler se despede (chorando) dos mais de 1.100 Judeus que ele salvou durante a Segunda Guerra Mundial, mantendo-os dentro de uma fábrica de munições na antiga Tchecoslováquia.

Enquanto todos reverenciavam ele e agradeciam por todo o seu esforço para mantê-los vivos, Schindler se questiona que poderia ter salvado mais vidas, mostrando um broche de ouro em sua roupa, dizendo que aquela peça compraria uma vida. Em seguida ele toca no seu carro e diz que aquele veículo salvaria mais duas vidas.

Schindler, no fundo da sua alma sabia que poderia ter feito mais. Não sabendo ele que grande parte do povo Judeu hoje na Europa é descendente dos Judeus que ele salvou. Esse homem, alemão e nazista, deixou um legado de amor ao próximo e tem o meu respeito. Schindler é ouro que brilha e reluz amor e caridade.

Na Copa do Catar tenho visto diariamente muita riqueza, ostentação e luxúria como palco principal de um mundo que anda para trás e uma raça humana cada vez mais desumana. Ricos estádios montados com o suor e a vida de milhares de seres humanos para a apresentação de algumas míseras partidas de futebol.

Jogadores ostentando salários milionários, em hotéis de luxo e lindas mulheres, cobertas de objetos de ouro que custam milhões e que salvariam centenas ou milhares de pessoas que passam fome por todo o mundo.

Vale salientar que a grande maioria desses jogadores cresceram na miséria e hoje, do alto das suas riquezas materiais, comem carne temperada com ouro para mostrar para o mundo toda a arrogância, prepotência e pobreza espiritual. Toda regra tem exceção e alguns ainda carregam um pouco de humanidade e amor ao próximo no peito e nas ações.

Nessa Copa eu não sei qual será a seleção vencedora, mas pelo local escolhido, a forma desumana como foram feitos os estádios e o comportamento de total menosprezo e ostentação dos ricos que gastam milhares de reais em um bife coberto de ouro, o grande derrotado nessa Copa é a raça humana, que ainda não aprendeu nada do que diz em Mateus 22:37-39.

Arnold Coelho

Façam valer Mateus 22:37-39
Postagem Anterior Próxima Postagem