SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA

Campeonato Baiano começa nesta terça com Itabuna e Jacobinense




Da Redação


A partir desta terça-feira (10), os 10 times participantes do Campeonato Baiano vão atrás dos seus objetivos no estadual – seja a busca pelo título, por uma posição no G4 ou mesmo para não ser rebaixado. Na temporada 2023, os responsáveis pelo pontapé inicial serão Itabuna e Jacobinense, campeão e vice, respectivamente, da última edição da Série B da competição.

A partida será às 21h30, no Lomanto Júnior, em Vitória da Conquista, e marcará um confronto de gerações. De um lado, está o Dragão do Sul, clube fundado há 55 anos. Vice-campeão do Baianão em 1970, o Itabuna retorna à elite após 11 anos, marcando sua 37ª participação.

Do outro lado, está o novato Jacobinense. Criado há pouco mais de um ano, o Azulão do Sertão vem em uma ascensão meteórica: fez sua estreia na segunda divisão do estadual no ano passado, conseguiu o vice-campeonato e já se prepara para a primeira participação entre os 10 melhores.

Maior vencedor do Baianão, com 49 títulos, o Bahia só entra em campo amanhã, às 19h15, contra a Juazeirense. O jogo será no estádio de Pituaçu, já que a Arena Fonte Nova receberá um festival de música. O mesmo acontecerá na partida seguinte do Esquadrão como mandante na competição, no dia 18.

O Atlético de Alagoinhas, atual bicampeão, também fará sua estreia amanhã. O Carcará vai enfrentar o Barcelona de Ilhéus, às 21h30, no Lomanto Júnior. O time, aliás, pode ser o primeiro tricampeão do interior. E ainda tem a chance de igualar um feito que só times de Salvador conseguiram: levantar a taça três vezes seguidas. Até aqui, apenas Bahia, Vitória e Galícia tiveram essa honra.

O Leão entra em campo quinta-feira (12), sonhando com a 30ª taça. O rubro-negro visita o Bahia de Feira na Arena Cajueiro, às 19h15. Doce Mel e Jacuipense se enfrentam pouco depois, às 21h30, em Pituaçu.

A rodada inicial é curiosa com relação aos mandos de campo. Quatro dos cinco jogos terão os mandantes fora dos seus estádios. Além do Bahia, já citado, Itabuna, Barcelona e Doce Mel aguardam a Federação Bahiana de Futebol (FBF) dar parecer favorável às respectivas praças após análise dos laudos técnicos. Assim, os dois primeiros disputarão as partidas em Vitória da Conquista e o último, em Pituaçu. Já o Bahia de Feira segue na Arena Cajueiro.

O calendário ainda tem programado um Ba-Vi, marcado para o dia 29 de janeiro, um domingo, às 16h. O confronto, válido pela 5ª rodada, terá mando de campo do Bahia. É o único clássico entre os dois times garantido no estadual, que pode ter mais dois caso os rivais se cruzem em uma das semifinais ou na final. Vale lembrar que haverá ao menos outro Ba-Vi em 2023, pela Copa do Nordeste.

Fórmula – Essa será a 119ª edição do Campeonato Baiano, o segundo estadual mais antigo do Brasil. O torneio, que é disputado desde 1905, só fica atrás nesse quesito do Paulista, iniciado em 1902.

A primeira fase terá nove rodadas, com as dez equipes se enfrentando apenas em jogos de ida. Essa etapa se encerra no dia 26 de fevereiro. Os dois últimos colocados serão rebaixados. Já os quatro melhores classificados avançarão para as semifinais, que definirão os finalistas em partidas de ida e volta, marcadas para os dias 12 e 19 de março. A decisão também acontecerá em dois confrontos, nos dias 2 e 9 de abril.

As equipes de melhor campanha geral terão a vantagem de fazer o jogo de volta em casa nas semis e na final. Em caso de igualdade no saldo de gols, a decisão vai para os pênaltis.

O campeão baiano de 2023 garantirá vaga na Copa do Nordeste 2024, assim como o clube mais bem posicionado no Ranking Nacional de Clubes da CBF. Já a vaga para a Pré-Copa do Nordeste será da equipe que obtiver a melhor colocação no estadual, excluindo os classificados para a primeira e segunda vagas.

Caso a equipe da primeira vaga não esteja disputando a Série A ou B do Brasileirão, a terceira vaga ficará com o time com a segunda melhor colocação no Ranking Nacional de Clubes da CBF. Traduzindo: se o campeão baiano for um time do interior, a vaga no pré-Nordestão será do Vitória (e a outra na fase de grupos será do Bahia, por ranking).

Além do Nordestão, o estadual também dará vagas para a Copa do Brasil 2024 ao campeão, vice-campeão e 3º colocado. Este ano, aliás, o Baianão começa a ter peso ainda maior para o Bahia e o Vitória, justamente por causa do mata-mata nacional.

A CBF mudou os critérios de classificação para Copa do Brasil de 2024, e vai extinguir as vagas para a competição via ranking nacional de clubes. Vale lembrar que tanto o Esquadrão quanto o Leão garantiram suas respectivas participações na edição 2023 graças a essa regra.

Para 2024, a CBF utilizará o ranking das federações para definir a distribuição das vagas. A Bahia terá direito a três, sendo que as duas primeiras terão que ser obrigatoriamente destinadas ao campeão e vice de cada estadual. Já a terceira fica a critério da FBF.

Por fim, o Baianão também é classificatório para a Série D do Brasileirão.



Postagem Anterior Próxima Postagem