SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA

Cartão corporativo de Bolsonaro foi usado com vinho e cachaça




O cartão corporativo da Presidência usado na gestão de Bolsonaro foi usado para comprar R$ 292,70 em vinhos e R$ 9,69 em uma garrafa de aguardente da marca 51, segundo o colunista Fábio Zanini, da Folha de São Paulo. As notas fiscais foram organizadas pela agência Fiquem Sabendo, que obteve o material via LAI (Lei de Acesso à Informação).

Segundo a publicação, os registros da aquisição de bebidas alcoólicas foram todos de 2019 e feitos em Brasília. Os valores debitados no cartão corporativo da Presidência da República incluem não só gastos diretos do presidente, mas também da equipe que o acompanha de perto, entre outras despesas.

Não existe uma regra exata para uso do cartão, mas uma cartilha da Controladoria-Geral da União (CGU) para orientação de servidores desestimula a compra de bebidas alcoólicas. Segundo o documento, essas despesas “não podem ser custeadas com recursos públicos, salvo em recepções oficiais”.

Postagem Anterior Próxima Postagem