SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA

Dono de ônibus que transportou golpistas é ligado a Carla Zambelli, diz jornal




O dono de um dos ônibus que levou manifestantes golpistas para os atos do dia 8 de janeiro em Brasília é um empresário bolsonarista ligado à deputada federal Carla Zambelli (PL-SP). Natural de Franca, São Paulo, Maurício Nogueira concorreu ao cargo de deputado estadual no estado pelo Republicanos nas últimas eleições. A informação é do jornal O Globo.

Segundo a publicação, durante a campanha, ele publicou em suas redes sociais imagens de eventos em conjunto com Zambelli, além de santinhos ao lado da deputada bolsonarista. Ele recebeu R$ 45.335 do fundo partidário do Republicanos para concorrer a uma vaga na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), mas teve apenas pouco mais de cinco mil votos.

A reportagem do Globo diz ainda que o empresário é dono da Nogueira Turismo, proprietária de um dos veículos que são alvos da ação de busca e apreensão do ministro Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes. Em sua declaração de bens entregue ao TSE em 2022, Nogueira omitiu ser dono da empresa. Além disso, ele não detalhou os gastos de sua campanha com os recursos do fundo partidário.

Nogueira exibe ainda em suas redes sociais fotos com o ex-presidente Jair Bolsonaro e o ex-ministro astronauta Marcos Pontes, eleito senador em São Paulo. Porém, a maioria das imagens é com Zambelli, deputada que é alvo de investigação no STF por apoiar atos antidemocráticos.

“Lealdade acima de tudo. Estamos Juntos nessa, Carla Zambelli”, escreveu Maurício Nogueira numa publicação.

O Globo entrou em contato com Nogueira para questioná-lo sobre o transporte de golpistas, porém ele afirmou que estava em trânsito e não poderia responder. Após desligar a ligação ele não retornou mais aos pedidos da reportagem.

Segundo publicou a “Agência Publica”, Nogueira é fundador do grupo do Conservadores da Alta Mogiana. No ano passado, ele foi um dos organizadores de um evento com figuras do bolsonarismo como Eduardo Bolsonaro (PL-SP), o atual governador Tarcísio de Freitas (Republicanos), o atual secretário de Segurança Pública de São Paulo, Capitão Derrite, a médica Nise Yamaguchi e o deputado federal eleito Gustavo Gayer (PL-GO).

No último domingo Alexandre de Moraes determinou a apreensão e bloqueio de todos os ônibus identificados pela Polícia Federal “que trouxeram os terroristas para o Distrito Federal”.
Postagem Anterior Próxima Postagem