SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA

Ministério Público recorre da decisão que colocou Suzane von Richthofen em regime aberto




O Ministério Público recorreu na tarde desta sexta-feira (13) da decisão que colocou Suzane von Richthofen em regime aberto. Ela foi solta na última quarta-feira (11), após conseguir um alvará na Justiça.

De acordo com o MP, a promotoria se posicionou contra a progressão da pena de Suzane e protocolou junto ao Tribunal de Justiça uma petição pedindo a revogação da soltura.

Na quarta-feira (11), o Ministério já havia informado a insatisfação com a decisão. Na data, o órgão relatou que a defesa de Suzane fez o pedido de progressão de pena e durante o processo o MP solicitou que ela fizesse um teste criminológico.

O resultado do teste foi favorável e indicou que Richthofen estava apta a receber o benefício e conquistar o regime aberto.

Apesar do resultado positivo, o Ministério fez um novo pedido à Justiça, solicitando um teste mais detalhado, o teste de Rorschach, que é um exame psicológico que consegue identificar traços da personalidade da pessoa.

Ainda segundo o MP, na época não havia um profissional qualificado na região de Tremembé, no interior de São Paulo, que pudesse realizar o teste com Suzane.

O MP pediu um prazo maior para o exame, que seria feito dentro de um mês, entretanto, o órgão informou que a juíza que cuida do caso entendeu que não era necessário e o exame criminológico bastou para embasar a decisão que determinou a soltura da Suzane.

Até que o recurso seja julgado, Suzane seguirá cumprindo o regime aberto.
Postagem Anterior Próxima Postagem