SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA

Multidão se despede de Roberto Dinamite em São Januário




Da Redação

Começou pouco depois das 10h (de Brasília) o velório aberto ao público de Roberto Dinamite, que morreu no último domingo, aos 68 anos, vítima de câncer no cólon. Ídolo do Vasco e um dos grandes atacantes da história do futebol brasileiro, o ex-jogador é homenageado no estádio de São Januário, no Rio de Janeiro.

Edmundo, ex-atacante do clube, foi um dos que chegou cedo ao estádio vascaíno. Ele se emocionou e chorou com a despedida de Dinamite.

Vascaínos fizeram filas grandes no entorno do estádio, no bairro de São Cristóvão, para se despedir do ídolo. O corpo já estava no local desde as primeiras horas da manhã, mas a cerimônia atrasou alguns minutos à espera dos familiares do craque.

Pouco depois das 10h, os primeiros vascaínos foram liberados para entrar em São Januário. Muitos aplaudiram o ídolo ao passar ao lado do caixão.

Marcos Martins, 62 anos, foi o primeiro torcedor a chegar ao velório. Eram 7h30 – a cerimônia só começa oficialmente às 10h. Ele falou da importância do ídolo:

– O Roberto, além de ter sido o maior ídolo do Vasco, era um ser humano muito simples, do bem. Daquele tipo de jogador que não se faz mais hoje em dia. Não só ele, mas outros jogadores de antigamente que respeitavam os adversários e os torcedores do próprio clube. Como o Pelé é eterno para todos os brasileiros, o Roberto será eterno para o Vasco – declarou o vascaíno.

Dinamite será velado ao longo desta segunda, em cerimônia aberta ao público em São Januário. O corpo do ídolo vascaíno chegou ao estádio às 8h20. Os torcedores, amigos e familiares terão de 10h às 19h para se despedir do ex-jogador, cujo corpo será posicionado no gramado, bem ao lado de sua estátua.

Roberto Dinamite é o maior ídolo da história do Vasco. Entre idas e vindas, jogou mais de 20 anos no clube, entre 1971 e 1992. É o jogador que mais marcou gols com a camisa do clube. Foram 708 no total.
Postagem Anterior Próxima Postagem