SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA

Prefeitura de Itabuna promove “Janeiro Branco” com profissionais que cuidam de pacientes com transtorno mental




Foto: Ilustração

A Prefeitura de Itabuna, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, programou atividades internas nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPs) para marcar o “Janeiro Branco”. As ações são voltadas para os profissionais de saúde que lidam com pacientes com transtornos mentais e consistem em palestras e orientações ministradas por psicólogos, psicoterapeutas, médicos e enfermeiros especializados.

A coordenadora do Departamento de Saúde, Náira Cruz, disse que é preciso cuidar de quem sabe e cuidar desses pacientes com transtornos mentais. Ela reforça o objetivo dos CAPs, que são centros de referência na promoção em saúde mental e trabalham com a proposta de um cuidado humanizado em liberdade.

Atualmente, as quatro unidades CAPs do município oferecem assistência às pessoas com transtornos mentais e contam com cerca de 60 profissionais de saúde que atendem mais de 9.300 pessoas cadastradas. Os pacientes vão desde crianças e adolescentes a dependentes químicos ou de álcool e aqueles que são vítimas de transtorno mental moderado ou grave.

“O paciente com quadro grave de transtorno perde contato com a realidade, tem delírios, alucinações, isolamento social, alternância entre euforia e irritabilidade, ideação suicida dentre outros sintomas”, explicou a coordenadora.

Em caso de surtos psicóticos, em que a pessoa oferece risco a outros ou a si mesmo, a orientação é acionar o SAMU-192 que conduzirá o paciente ao hospital para consulta psiquiátrica. “Esse paciente poderá ser internado em leito psiquiátrico e depois encaminhado a uma unidade CAPs ou ao Ambulatório Psicossocial,” orientou Náira Cruz.

Segundo ele, o CAPs Infantil e Adulto, funciona na Rua J, nº 247, no Jardim Vitória, e atende criança ou adolescente, com idade abaixo de 18 anos . O CAPs Álcool e Drogas, na Rua E, nº 111, no Banco Raso, é destinado a pacientes de todas as idades, desde que sejam dependentes de álcool e drogas.

Já o CAPS II, na Rua G, nº 100, no Jardim Alamar, atende pacientes de todas as idades portadores de transtornos mentais graves e persistentes. O município também conta com o Ambulatório Psicossocial, situado na Avenida Félix Mendonça, nº 556, Bairro Góes Calmon, destinado ao atendimento de pacientes acima de 18 anos, com transtorno mental moderado.
Postagem Anterior Próxima Postagem