SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA
SITE TRIBUNA

Refinaria Landulpho Alves tem intercorrência no sistema de ar comprimido




Da Redação

Imagens feitas por funcionários da Refinaria Landulpho Alves (RLAM), em São Francisco do Conde, na Bahia, mostram chamas e fumaça preta saindo de uma torre de queima de excedentes, nesta quarta-feira (4).

A Acelen, empresa que cuida da operação da refinaria, afirmou que por volta das 10h, houve uma parada das unidades por causa de uma “intercorrência” no sistema de ar comprimido.

De acordo com a empresa, essa intercorrência causou o envio do excedente de produtos não processados para queima segura na torre.

A Acelen afirmou que não houve risco para colaboradores e pessoas que moram ou passam no entorno da refinaria. Informou ainda que que o aumento de queima de gases é um processo de controle para garantir a proteção das instalações e segue as normas definidas pelas entidades reguladoras.
Postagem Anterior Próxima Postagem