SITE TRIBUNA

Ilhéus inaugura 1ª fábrica de chocolates da economia solidária nesta segunda




O município de Ilhéus será contemplado com a primeira fábrica de chocolates da economia solidária do Brasil, a ChocoSol. Entre os propósitos da unidade fabril está o beneficiamento do cacau produzido na região. A entrega oficial da primeira leva de produção de chocolates será às 10h30min desta segunda-feira (6), em sua sede situada no campus da Uesc.

“A ChocoSol representa um avanço na política pública de economia solidária no momento em que aponta para o caminho da criação de uma espécie de “arranjo produtivo territorial solidário”, pois se constitui em um moderno equipamento disponibilizado para a aprendizagem, pesquisa e produção social a serviço dos empreendimentos solidários da cadeia do chocolate”, avalia o superintendente estadual de Economia Solidária da Setre, Wenceslau Júnior.

Além da produção de chocolates, o espaço ofertará também formações e contribuirá para a melhoria de produtos por meio da assistência técnica oferecida pelo Centro Público de Economia Solidária (Cesol) Litoral Sul, que é parte da política pública do setor fomentada pela Setre.

A gestão do equipamento tem a chancela da Associação Beneficente Josué de Castro (ABJC), que já gere o contrato do Cesol Litoral Sul.
Capacidade e espaço

O funcionamento da fábrica de segunda a sexta-feira garante uma capacidade mensal de produção de 1,2 tonelada de chocolates. A fábrica conta com 10 máquinas em operação, além de uma câmara fria e 20 tipos de formas de policarbonato e polipropileno numa estrutura de 300m².
Parceria e perspectivas

A partir da parceria com a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), que apoia a economia solidária no território, a ChocoSol funciona no campus universitário situado na rodovia Jorge Amado, Km 16, Salobrinho, em Ilhéus.

No futuro, a fábrica pretende ampliar a operação para contemplar outros territórios como Baixo Sul, Extremo Sul, Costa do Descobrimento e Médio Rio de Contas.
Postagem Anterior Próxima Postagem